Cultura medieval e preocupação com o meio ambiente na Festa de Gràcia, em Barcelona

Moradores e turistas lotam as ruas decoradas do bairro de Gràcia, em Barcelona. Foto Guia Turístico Barcelona
Moradores e turistas lotam as ruas decoradas do bairro de Gràcia, em Barcelona. Foto Guia Turístico de Barcelona

Ruas decoradas, comida com sabores surpreendentes e uma alegria autêntica. Assim é a Festa Major de Gràcia, um festival ao ar livre no bairro de mesmo nome em Barcelona, na Espanha. São dez dias. Período para o qual os moradores da capital catalã se preparam o ano inteiro. A música e as apresentações culturais são a razão de ser desse festival que começou por iniciativa da igreja local. Ao longo dos anos foi perdendo o cunho religioso e se transformou na grande manifestação da Catalunha, ainda no século 18. Hoje, a Festa Major de Gràcia é um patrimônio de toda a Espanha. E a sustentabilidade ganhou espaço, sendo quase uma nova marca. Os enfeites deste ano tem base em materiais reciclados e questionam as mudanças climáticas e os riscos provocados pelo aquecimento global.  É cultura medieval integrada ao compromisso de um mundo mais limpo e melhor.

O jornalista Kelson Henrique, brasileiro que trabalha na Televisão Espanhola e mora em Gràcia, está acompanhando o festival pro Escolha Verde. Olha só o relato dele sobre a primeira apresentação dos “Castellers” –  numa tradução livre, seriam os casteleiros ou ainda os castelos humanos.

Castelos humanos atraem meio milhão de pessoas em Barcelona
Kelson Henrique, de Barcelona

Força, equilíbrio e paixão. As ruas de Barcelona, na Espanha, foram tomadas por milhares de pessoas que acompanham até amanhã (21) a festa mais tradicional da Catalunha.
Castellers é o nome dado ao grupo de pessoas que realizam construções humanas parecidas com castelos. Os castelos humanos foram declarados patrimônio da humanidade, pela Unesco no verão de 2010.
A tradição cultural está dentro da chamada “Festa de Gràcia” que este ano deve receber meio milhão de pessoas. A velha praça medieval ficou pequena na primeira apresentação que aconteceu ontem para uma multidão que aguardava desde cedo pelos casteleiros.
“É uma festa para toda a família, até porque os castellers tem famílias inteiras, pessoas aqui do bairro, de todas as idades”, conta Jorge Suarèz, que participa há 19 anos.
É um verdadeiro encontro de famílias e vizinhos que treinam os filhos desde pequenos para aprender como subir na torre. Eles começam formando a base, geralmente com homens mais fortes que se reúnem no formato de um grande círculo, que serve como uma escada para quem for subir e compor os andares do castelo.
Suarèz explica que a base de cada castelo é composta por cerca de 80 homens. “A base mantem o equilíbrio e garante segurança durante a desmontagem da torre”, conta emocionado.
A torre só estará concluída quando uma criança subir até o topo e saudar a multidão que imediatamente vibra com euforia.
Um dos grupos mais tradicionais e vencedores de muitos concursos nacionais, os “Castellers de la Vila de Gràcia”, bateu seu recorde fazendo um castelo de seis andares.
A tradição cultural acontece em várias cidades da Espanha durante o mês de agosto.

KelsonKelson Henrique é  repórter na TV España, em Barcelona.
Jornalista do mundo que ama o universo real e se tiver cachorros, pira!
Repórter correspondente para Itália e âncora para a Espanha sobre o processo de independência da Catalunha.

Um pouco mais da Festa Major de Gràcia nas fotografias do Guia Turístico de Barcelona.

gracia-festival-8X5B4930-2 gracia-festival-8X5B4886-2 gracia-festival-8X5B4852-2 Festa Major de Gràcia gracia-festival-8X5B4958-2

gracia-festival-8X5B4777-2

Um Comentário para: “Cultura medieval e preocupação com o meio ambiente na Festa de Gràcia, em Barcelona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*