Página inicialEscolha VerdePrincipal evento sobre Unidades de Conservação tem data e local definidos

Principal evento sobre Unidades de Conservação tem data e local definidos

O empresário Pedro Paulo Diniz é um dos palestrantes já confirmados. Foto Gislene Bastos
índice cbucA conservação ambiental como base para uma economia sustentável no longo prazo. Já da pra reservar a data. A nona edição do Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), realizado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, vai ser realizado entre os dias 30 de julho e 2 de agosto de 2018, no CentroSul, em Florianópolis. A discussão sobre áreas protegidas e conservação da natureza da América Latina terá como tema “Futuros Possíveis: Economia e Natureza” e vai definir diretrizes para a implementação de políticas públicas de conservação. Será a oportunidade para aprofundar o entendimento em torno da relação entre negócios e biodiversidade, dos benefícios das áreas protegidas para a sociedade e de modelos inovadores de conservação da natureza
O empresário Pedro Paulo Diniz é um dos palestrantes já confirmados. Foto Gislene Bastos

O empresário Pedro Paulo Diniz é um dos palestrantes confirmados na programação do Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, em Florianópolis. Foto Gislene Bastos

Entre os nomes já confirmados Jason Clay, vice-presidente sênior de Mercados e Alimentação do WWF dos Estados Unidos; John Amos, geólogo e presidente da organização não governamental SkyTruth; e Pedro Paulo Diniz, empresário e ex-piloto de Fórmula1 que atualmente se dedica à produção em larga escala de alimentos orgânicos na Fazenda da Toca, no interior paulista. Uma versão preliminar da programação foi divulgada no hotsite do congresso. Mas as inscrições para participantes ainda não foram abertas. Até 30 de novembro pesquisadores interessados em participar com a apresentação de trabalhos técnicos podem se inscrever. De acordo com os organizadores uma das metas do evento é promover a discussão e possível ampliação de áreas protegidas. O ambiente marinho é o mais crítico neste contexto. Apenas 1,5% tem proteção legal de Unidades de Conservação. Por isso mesmo a escolha da capital catarinense, uma ilha, é bem representativa. A última edição o CBUC foi realizada em Curitiba.

Sem comentários